quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Leucemia - Mariana Eidt no Mais Você


O Mais Você recebeu, nesta quinta-feira, a gaúcha Mariana Eidt, de 27 anos, que precisa de um transplante de medula o quanto antes.

Em conversa com Ana Maria, ela contou como descobriu que estava doente. “Eu não tive grandes sintomas, somente um pouco de cansaço e dor de cabeça. Quando fiz o hemograma, ano passado, vi que estava tudo alterado. Nunca dei importância para a palavra ‘leucemia’. Pra mim estava doente e precisava me tratar. Fiz oito meses de quimioterapia, consegui controlar a doença, mas agora ela voltou e preciso do transplante. Essa leucemia é bem agressiva, então não tenho outra opção. Tenho certeza que vou encontrar o doador. É questão de tempo”, contou Mariana, esperançosa.

O doutor Guilherme Furtado, do “S.O.S Mais Você”, foi ao Instituto Nacional do Câncer, no Rio de Janeiro, que é onde funciona o Registro Nacional de Doadores Voluntários. Ele mostrou como é simples se tornar doador de medula óssea. “É muito simples, você pode vir na hora do almoço, não precisa estar em jejum e não te afeta em nada”, disse o médico, que se tornou um voluntário.

No palco do Mais Você, Guilherme e Luis Fernando Bouzas, diretor do Centro de Transplantes de Medula Óssea do Instituto Nacional do Câncer , falaram sobre o procedimento e tiraram dúvidas. “Depois que nós temos certeza da compatibilidade do doador, nós os chamamos para ver se ele está apto para a doação. Essa doação pode ser feita até os 60 anos. Nós sempre respeitamos a região dele, que só se desloca se não houver um centro credenciado”, disse Luis Fernando.

O diretor explicou ainda que o procedimento de doação é indolor. “É bem simples. O doador fica em observação, recebe alta e é um procedimento muito seguro”, explicou.

Serviço: http://www.inca.gov.br/conteudo_view.asp?ID=677

Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea (REDOME) 

Quando não há um doador aparentado (um irmão ou outro parente próximo, geralmente um dos pais), a solução para o transplante de medula é procurar um doador compatível entre os grupos étnicos (brancos, negros amarelos etc.) semelhantes, mas não aparentados. Para reunir as informações (nome, endereço, resultados de exames, características genéticas) de pessoas que se dispõem a doar medula para o transplante, foi criado, em 2000, o Registro Brasileiro de Doadores de Medula Óssea (REDOME), instalado no Instituto Nacional de Câncer (INCA). Desta forma, com as informações do receptor, que não disponha de doador aparentado, busca-se no REDOME um doador cadastrado que seja compatível com ele e, se encontrado, articula-se a doação.  

Doação de Medula Óssea
O número de doadores voluntários tem aumentado expressivamente nos últimos anos. Em 2000, existiam apenas 12 mil inscritos. Naquele ano, dos transplantes de medula realizados, apenas 10% dos doadores eram brasileiros localizados no Redome. Agora há 1,6 milhão de doadores inscritos e o percentual subiu para 70%. O Brasil tornou-se o terceiro maior banco de dados do gênero no mundo, ficando atrás apenas dos registros dos Estados Unidos (5 milhões de doadores) e da Alemanha (3 milhões de doadores). A evolução no número de doadores deveu-se aos investimentos e campanhas de sensibilização da população, promovidas pelo Ministério da Saúde e órgãos vinculados, como o INCA. Essas campanhas mobilizaram hemocentros, laboratórios, ONGs, instituições públicas e privadas e a sociedade em geral. Desde a criação do REDOME, em 2000, o SUS já investiu R$ 673 milhões na identificação de doadores para transplante de medula óssea. Os gastos crescerem 4.308,51% de 2001 a 2009.  

Como é feito o acesso ao REDOME?
O processo é simples e totalmente informatizado. O médico responsável inscreve as informações do paciente, incluindo o resultado do exame de histocompatibilidade – HLA - (exame que identifica as características genéticas de cada indivíduo), no sistema do REREME - Registro nacional de receptores de medula óssea. Imediatamente, a busca é iniciada. Quando são identificados possíveis doadores compatíveis, a informação é logo transmitida ao médico, que junto com a equipe do REDOME, analisa os melhores doadores, faz a escolha, e é dado início aos procedimentos de doação. O doador é, então, convocado a realizar os testes confirmatórios e fazer a doação. A retirada das células para a doação é feita no hospital habilitado mais próximo da residência do doador. Assim que retiradas, as células são transportadas até o centro onde o será feito o transplante. 

Quantos hospitais fazem o transplante no Brasil?
São 61 centros para transplantes de medula óssea e 17 para transplantes com doadores não-aparentados: Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Minas Gerais, Real Hospital Português de Beneficência em Pernambuco, Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná, Hospital Universitário Clementino Fraga Filho (UFRJ), INCA, Hospital das Clínicas Porto Alegre, Casa de Saúde Santa Marcelina, Boldrini, GRAAC, Escola Paulista de Medicina - Hospital São Paulo, Hospital de Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (USP), Hospital AC Camargo, Fundação E. J. Zerbini, Hospital de Clínicas da UNICAMP, Hospital Amaral Carvalho, Hospital Israelita Albert Einstein e Hospital Sírio Libanês. 

Quantos transplantes o INCA faz por mês?
A média é de dois transplantes com doadores não-aparentados. Mensalmente são realizados sete transplantes do tipo autólogo (de uma pessoa para si mesma) e com doador aparentado.

O que a população pode fazer para ajudar os pacientes?
Todo mundo pode ajudar. Para isso é preciso ter entre 18 e 55 anos de idade e gozar de boa saúde. Para se cadastrar, o candidato a doador deverá procurar o hemocentro mais próximo de sua casa, onde será agendada uma entrevista para esclarecer dúvidas a respeito das doações e, em seguida, será feita a coleta de uma amostra de sangue (10 ml) para a tipagem de HLA (características genéticas importantes para a seleção de um doador). Os dados do doador são inseridos no cadastro do REDOME e, sempre que surgir um novo paciente, a compatibilidade será verificada. Uma vez confirmada, o doador será consultado para decidir quanto à doação. O transplante de medula óssea é um procedimento seguro, realizado em ambiente cirúrgico, feito sob anestesia geral, e requer internação de, no mínimo, 24 horas. Saiba mais.  

Importante: um doador de medula óssea deve manter seu cadastro atualizado sempre que possível. Caso haja alguma mudança, a pessoa deve entrar em contato com o REDOME. 

REDOME / REREME
Rua do Resende, 195, térreo - Centro - Rio de Janeiro / RJ
Telefones do REDOME.: (21) 3970-4100 /  (21) 3970-6177

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

Todos juntos por Mariana Cuervo Eidt

“Todos por um – em busca da medula perdida”
Daqui a pouco começa a coleta. Apartir das 09:00 da manhã de hoje e vai até às 16:30 na sede da Phillip Morris na rua Fernando Abbot, 920. Para participar é preciso comparecer ao local com carteira de identidade, ter entre 18 e 54 anos e estar em bom estado de saúde.



Importantíssimo ser doador de medula.
Sou leigo mas procurei me informar mais sobre doação de medula óssea e sei que uma pessoa com leucemia sofre com os desconfortos e dores intensas.
Que cada vez mais pessoas se empenhem e se prestem a esse gesto de generosidade! Abaixo eu preparei um material sobre medula óssea e doação. Desejo poder com isso tirar muitas de suas dúvidas. E essa vai ser a minha única postagem do dia para que você se concentre nisso. Até daqui a pouco na melhor fila em que já estivemos em nossas vidas... na fila da VIDA.



Veja as respostas das perguntas mais freqüêntes com relação a doação de medula óssea



O QUE É MEDULA ÓSSEA?
A medula óssea é a matriz do sangue e se localiza na parte interna dos ossos semelhante ao tutano dos ossos do boi. Na medula óssea estão as células-mãe que dão origem aos glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas.



QUEM NECESSITA DESSA DOAÇÃO?
O Transplante de Medula Óssea (TMO) é indicado principalmente para o tratamento de doenças que comprometem o funcionamento da medula óssea, como doenças hematológicas, onco-hematológicas, imunodeficiências, doenças genéticas hereditárias, alguns tumores sólidos e doenças auto-imunes.
Doenças Onco- hematológicas
Leucemias Agudas e Crônicas
Linfomas de Hodgkin e não Hodgkin
Mieloma Múltiplo
Síndrome Mielodisplásica(SMD)
Doenças Hematológicas
Aplasia Medular ou Anemia Aplástica Severa
Anemia de Fanconi
Hemoglobinapatias: Anemia Falciforme e Talassemia
Hemoglobinúria Paroxística Noturna
Imundeficiências
Congênitas ou primárias e secundárias.
A indicação do transplante depende, em geral, da doença e da fase da doença em que os pacientes se encontram. Para muitos casos, não há como controlar a doença somente com a quimioterapia e radioterapia convencional e a realização do transplante poder ser o melhor recurso terapêutico para alcançar a cura.



QUEM PODE DOAR?
Pessoas com saúde em bom estado, entre 18 e 55 anos. É bom lembrar que:
Diabéticos podem doar;
Pessoas grávidas ou amamentando podem doar;
Pessoas que tem pressão alta podem doar;
Não há nenhuma restrição quanto a meningite, anemia ou hepatite 'a' que a pessoa tenha tido anteriormente;
Não há peso mínimo;
Pessoas que tem tatuagem pode doar.



COMO É A COMPATIBILIDADE DE DOADORES?
Paciente tem 25% de chance de encontrar um doador compatível entre irmãos. A maior parte dos pacientes não encontra um doador compatível na família. Assim sendo, procura-se um doador compatível inscrito no registro nacional de doadores. Daí a importância de todos serem doadores de medula.



POR QUE SE REGISTRAR?
O REDOME - Registro de Doadores de Medula Óssea ( http://www.inca.gov.br/conteudo_view.asp?ID=677 )é um banco de dados onde fica os dados e HLA dos doadores. É necessário um grande número de doadores registrados para que os pacientes tenham chance de encontrar um doador compátivel. Para o paciente, você pode representar a única possibilidade de cura.



QUAIS SÃO OS PROCEDIMENTOS COM O DOADOR COMPATÍVEL?
Se houver compatibilidade, o doador é convocado para um exame de sangue mais detalhado. O doador será avaliado para certificar seu bom estado de saúde.



QUAL A FORMA DE DOAÇÃO?
Quando o doador consultar o médico, este vai informar sobre qual a melhor forma de coleta célular para paciente que receberá a medula, de acordo com sua doença e da fase em que se encontra. O doador decide juntamente com médico sobre a melhor forma de doação.



COMO A MEDULA É REMOVIDA?
Existem duas formas de doar medula:
Punção direta da medula óssea - É realizada com agulha, na região da nádega, de onde retirase uma quantidade de medula equivalente a uma bolsa de sangue. O procedimento dura 40 minutos e é feito com anestesia. O doador fica em observação por um dia e pode retornar para casa no dia seguinte. Após esse processo, o doador tem a sensação de que recebeu uma injeção oleosa, porém, não ficam cicatrizes, apenas míminas marcas de alguns furos de agulha.



Punção da veia - A coleta pela veia é realizada pela máquina de aferece. O doador recebe um medicamento por 5 dias que estimula a proliferação das células-mãe migram da medula para as veias e são filtradas. O processo de filtração dura em média 4 horas, até que se o número adequado de célular. O efeito colateral do medicamento é que ele provoca dores no corpo, como as de uma gripe. OS RISCOS PARA O DOADOR SÃO MÍNIMOS.



COMO OS PACIENTES RECEBEM A MEDULA?
Depois de um tratamento que destrói a própria medula, o paciente recebe a nova medula por meio de transfusão. Em duas semanas a medula transplantada já estará produzindo células novas.



POSSO DOAR MAIS DE UMA VEZ?
Dificilmente haverá mais de uma pessoa compatível com o doador, no entanto se for necessário , pode haver mais de uma Doação. A medula se regenera rapidamente, como acontece na doação de sangue.



PARA SER DOADOR DE MEDULA PRECISA TER O MESMO TIPO SANGUINEO?
Não! O que vai determinar se você pode ser ou não o doador é o teste de HLA e não o tipo sanguíneo.



CADASTRO
Você precisa ter entre 18 a 55 anos de idade e estar em bom estado de saúde.
Colher um exame de sangue (5 ml) para o teste de compatibilidade (HLA).
Fornecer sua identificação e endereço para serem colocados no banco de dados com o resultado de seu exame de (HLA).
Quando aparecer um paciente, sua compatibilidade será verificada. Se houver compatibilidade, outros teste sanguíneos serão necessários.
Se a compatibiliadade for confirmada, você será convocado para decidir a doação.
Você será avaliado pelo um medico e receberá mais nformações.

QUEM NÃO PODE DOAR
Você so não pode ser doador se tiver alguma desta doenças. Não podem doar que já teve: HEPATITE B , C , HIV , SIFILIS , CHAGAS, LEUCEMIA OU ALGUM TIPO DE CÂNCER NO SANGUE.



FORMAS DE TRANSPLANTE
Há quatros formas de transplante:



Alogênico: as células progenitoras provém de um doador previamente selecionado por testes de compatibilidade, principalmente o HLA (antígeno de hispocompatibilidade leucocitária) normalmente identificado entre os familiares ou em bancos de medula óssea. Os bancos de medula óssea podem ter cadastrados doadores adultos ou bancos de cordão umbilical.



Autólogo: as células progenitoras provém do próprio paciente.



Singênico: as células progenitoras provém de gêmeos idênticos (univitelinos).



Haploidêntico: a técnica consiste em manipular as células de um doador parcialmente compatível, de modo a fazer com que sejam toleradas pelo organismo do receptor.



VOCÊ SABIA?
Tudo seria muito simples e fácil se não fosse o problema da compatibilidade entre as medulas do doador e receptor. A chance de encontrar uma medula compatível pode chegar a UMA EM CEM MIL. Em razão disso existe o REDOME, um banco de doadores de medula óssea. Quando um paciente necessita de transplante, esse banco é consultado e se for encontrado um doador compatível, ele será convidado a fazer a doação.

Saiba mais em: http://www.gaz.com.br/noticia/98072-todos_juntos_por_mariana_cuervo_eidt.html

terça-feira, 25 de maio de 2010

Lie to me - Fox 22h

O escritor Samuel Baum (“The Evidence”) e os produtores executivos de “24 Horas” e “Arrested Development” criaram “Lie To Me”, uma série dramática inspirada em um especialista real que tem a habilidade de “ler” pistas na voz, no corpo e no rosto dos seres humanos que podem revelar a verdade sobre investigações de crimes.
Quando você coça o queixo, aperta as mãos, franze o nariz ou engole muita saliva, o doutor Cal Lightman sabe que você está mentindo. Ele não desconfia, ele sabe. Com um talento excepcional para a observação, ele é hoje o maior especialista em mentiras dos Estados Unidos. Como é um verdadeiro detector de mentiras humano, Cal pode trazer à tona os segredos mais profundos e resolver os casos mais difíceis. Mais certeiro do que um teste de polígrafo, ele sabe quando uma pessoa não está dizendo tudo que sabe, seja um parente, amigo ou alguém que ele nunca viu na vida.
Cal dirige uma agência particular que presta serviços para o FBI, a polícia local, escritórios de advogados, empresas e indivíduos em situações de busca da verdade. Ele trabalha com diversos especialistas em avaliação de comportamento. A Dra. Gillian Foster é uma psicóloga talentosa e colega de Cal, uma mulher que o orienta, embora ele não perceba isso. Eli Loker é o principal investigador de Cal, e tem tanta consciência da tendência humana de mentir que decidiu simplificar as coisas e praticar o que ele chama de “honestidade radical”: diz tudo o que pensa o tempo todo. Ria Torres, a integrante mais recente da equipe, foi contratada porque consegue agir mais instintivamente, usando sua habilidade natural e menos estudada para ler a linguagem corporal e detectar certas pistas que os colegas poderiam deixar passar.

domingo, 23 de maio de 2010

The Pacific: Spielberg, Tom Hanks e HBO voltam à II Guerra - Hoje 22h

The Pacific: Spielberg, Tom Hanks e HBO voltam à II Guerra

Desde que Steven Spielberg e Tom Hanks se juntaram e realizaram em 2001 a minissérie Band of Brothers, muita gente se perguntava quando eles retomariam a parceria pra lá de bem sucedida e mostrariam o outro lado da II Guerra.
Pois bem, o momento tão aguardado chegou, e no último domingo estreou na HBO americana a minissérie The Pacific. Também com 10 episódios, como sua “antecessora”, a minissérie vai contar a rotina de um grupo de fuzileiros navais durantes as batalhas dos americanos contra os japoneses nas ilhas do Pacífico, nas ofensivas em retaliação ao ataque em Pearl Harbour que marcaram a entrada dos EUA na II Guerra.
Ou seja, podemos esperar grandes momentos nas históricas batalhas de Guadalcanal, Iwo Jima e Okinawa. Isso sem perder o foco no lado mais humano e intimista desses soldados que estão no meio desse caos sem sequer se darem conta da importância desses eventos.
Enfim, se mantiver o nível de direção, roteiro, atuações e cuidado técnico de Band of Brothers, The Pacific tem tudo para ser imperdível, e mais um marco na TV. E já dá até pra começar se emocionando com a linda abertura da minissérie:

Programação:
HBO 22:00 Dom
HBO Plus-DL 22:00 Seg
HBO Plus-DO 01:00 Ter
HBO 21:00 Ter
HBO 2 00:55 Sáb
HBO 18:00 Sáb
http://www.hbo.com/the-pacific/index.html

terça-feira, 18 de maio de 2010

Lie to me - Fox 22h

O escritor Samuel Baum (“The Evidence”) e os produtores executivos de “24 Horas” e “Arrested Development” criaram “Lie To Me”, uma série dramática inspirada em um especialista real que tem a habilidade de “ler” pistas na voz, no corpo e no rosto dos seres humanos que podem revelar a verdade sobre investigações de crimes.
Quando você coça o queixo, aperta as mãos, franze o nariz ou engole muita saliva, o doutor Cal Lightman sabe que você está mentindo. Ele não desconfia, ele sabe. Com um talento excepcional para a observação, ele é hoje o maior especialista em mentiras dos Estados Unidos. Como é um verdadeiro detector de mentiras humano, Cal pode trazer à tona os segredos mais profundos e resolver os casos mais difíceis. Mais certeiro do que um teste de polígrafo, ele sabe quando uma pessoa não está dizendo tudo que sabe, seja um parente, amigo ou alguém que ele nunca viu na vida.
Cal dirige uma agência particular que presta serviços para o FBI, a polícia local, escritórios de advogados, empresas e indivíduos em situações de busca da verdade. Ele trabalha com diversos especialistas em avaliação de comportamento. A Dra. Gillian Foster é uma psicóloga talentosa e colega de Cal, uma mulher que o orienta, embora ele não perceba isso. Eli Loker é o principal investigador de Cal, e tem tanta consciência da tendência humana de mentir que decidiu simplificar as coisas e praticar o que ele chama de “honestidade radical”: diz tudo o que pensa o tempo todo. Ria Torres, a integrante mais recente da equipe, foi contratada porque consegue agir mais instintivamente, usando sua habilidade natural e menos estudada para ler a linguagem corporal e detectar certas pistas que os colegas poderiam deixar passar.

domingo, 16 de maio de 2010

The Pacific: Spielberg, Tom Hanks e HBO voltam à II Guerra - Hoje 22h

The Pacific: Spielberg, Tom Hanks e HBO voltam à II Guerra

Desde que Steven Spielberg e Tom Hanks se juntaram e realizaram em 2001 a minissérie Band of Brothers, muita gente se perguntava quando eles retomariam a parceria pra lá de bem sucedida e mostrariam o outro lado da II Guerra.
Pois bem, o momento tão aguardado chegou, e no último domingo estreou na HBO americana a minissérie The Pacific. Também com 10 episódios, como sua “antecessora”, a minissérie vai contar a rotina de um grupo de fuzileiros navais durantes as batalhas dos americanos contra os japoneses nas ilhas do Pacífico, nas ofensivas em retaliação ao ataque em Pearl Harbour que marcaram a entrada dos EUA na II Guerra.
Ou seja, podemos esperar grandes momentos nas históricas batalhas de Guadalcanal, Iwo Jima e Okinawa. Isso sem perder o foco no lado mais humano e intimista desses soldados que estão no meio desse caos sem sequer se darem conta da importância desses eventos.
Enfim, se mantiver o nível de direção, roteiro, atuações e cuidado técnico de Band of Brothers, The Pacific tem tudo para ser imperdível, e mais um marco na TV. E já dá até pra começar se emocionando com a linda abertura da minissérie:

Programação:
HBO 22:00 Dom
HBO Plus-DL 22:00 Seg
HBO Plus-DO 01:00 Ter
HBO 21:00 Ter
HBO 2 00:55 Sáb
HBO 18:00 Sáb
http://www.hbo.com/the-pacific/index.html

terça-feira, 11 de maio de 2010

Lie to me - Fox 22h

O escritor Samuel Baum (“The Evidence”) e os produtores executivos de “24 Horas” e “Arrested Development” criaram “Lie To Me”, uma série dramática inspirada em um especialista real que tem a habilidade de “ler” pistas na voz, no corpo e no rosto dos seres humanos que podem revelar a verdade sobre investigações de crimes.
Quando você coça o queixo, aperta as mãos, franze o nariz ou engole muita saliva, o doutor Cal Lightman sabe que você está mentindo. Ele não desconfia, ele sabe. Com um talento excepcional para a observação, ele é hoje o maior especialista em mentiras dos Estados Unidos. Como é um verdadeiro detector de mentiras humano, Cal pode trazer à tona os segredos mais profundos e resolver os casos mais difíceis. Mais certeiro do que um teste de polígrafo, ele sabe quando uma pessoa não está dizendo tudo que sabe, seja um parente, amigo ou alguém que ele nunca viu na vida.
Cal dirige uma agência particular que presta serviços para o FBI, a polícia local, escritórios de advogados, empresas e indivíduos em situações de busca da verdade. Ele trabalha com diversos especialistas em avaliação de comportamento. A Dra. Gillian Foster é uma psicóloga talentosa e colega de Cal, uma mulher que o orienta, embora ele não perceba isso. Eli Loker é o principal investigador de Cal, e tem tanta consciência da tendência humana de mentir que decidiu simplificar as coisas e praticar o que ele chama de “honestidade radical”: diz tudo o que pensa o tempo todo. Ria Torres, a integrante mais recente da equipe, foi contratada porque consegue agir mais instintivamente, usando sua habilidade natural e menos estudada para ler a linguagem corporal e detectar certas pistas que os colegas poderiam deixar passar.

segunda-feira, 10 de maio de 2010

Ana Maria Braga cai da Cadeira (em 1:32)

A apresentadora Ana Maria Braga caiu de uma cadeira durante o programa "Mais Você", ao vivo, nesta segunda-feira. Ela tomava café da manhã com a jornalista Glenda Kozlowski, que comentava a convocação da seleção brasileira para a Copa do Mundo da África do Sul. Ao sentar em uma cadeira de três pernas, Ana Maria acabou se desequilibrando, e encarou o "mico" com muito bom humor. A cena foi repetida várias vezes e já está no Youtube.

"Tá tudo bem, não quebrou nada, só um pedaço do traseiro", afirmou a apresentadora após a queda.

Glenda também procurou manter a calma:
"Falar de seleção, falar de Copa do Mundo, deixa a gente nervosa."

No Twitter, esta tarde, Ana Maria não manteve o bom humor. Ela apenas agradeceu a quem se preocupou com suas dores. "Agradeço às pessoas que além de se divertirem com meu tombo, perguntam e se preocupam com minhas dores. Valeu, obrigado aos poucos educados", escreveu.

domingo, 9 de maio de 2010

The Pacific: Spielberg, Tom Hanks e HBO voltam à II Guerra - Hoje 22h

The Pacific: Spielberg, Tom Hanks e HBO voltam à II Guerra

Desde que Steven Spielberg e Tom Hanks se juntaram e realizaram em 2001 a minissérie Band of Brothers, muita gente se perguntava quando eles retomariam a parceria pra lá de bem sucedida e mostrariam o outro lado da II Guerra.
Pois bem, o momento tão aguardado chegou, e no último domingo estreou na HBO americana a minissérie The Pacific. Também com 10 episódios, como sua “antecessora”, a minissérie vai contar a rotina de um grupo de fuzileiros navais durantes as batalhas dos americanos contra os japoneses nas ilhas do Pacífico, nas ofensivas em retaliação ao ataque em Pearl Harbour que marcaram a entrada dos EUA na II Guerra.
Ou seja, podemos esperar grandes momentos nas históricas batalhas de Guadalcanal, Iwo Jima e Okinawa. Isso sem perder o foco no lado mais humano e intimista desses soldados que estão no meio desse caos sem sequer se darem conta da importância desses eventos.
Enfim, se mantiver o nível de direção, roteiro, atuações e cuidado técnico de Band of Brothers, The Pacific tem tudo para ser imperdível, e mais um marco na TV. E já dá até pra começar se emocionando com a linda abertura da minissérie:

Programação:
HBO 22:00 Dom
HBO Plus-DL 22:00 Seg
HBO Plus-DO 01:00 Ter
HBO 21:00 Ter
HBO 2 00:55 Sáb
HBO 18:00 Sáb
http://www.hbo.com/the-pacific/index.html

terça-feira, 4 de maio de 2010

Lie to me - Fox 22h

O escritor Samuel Baum (“The Evidence”) e os produtores executivos de “24 Horas” e “Arrested Development” criaram “Lie To Me”, uma série dramática inspirada em um especialista real que tem a habilidade de “ler” pistas na voz, no corpo e no rosto dos seres humanos que podem revelar a verdade sobre investigações de crimes.
Quando você coça o queixo, aperta as mãos, franze o nariz ou engole muita saliva, o doutor Cal Lightman sabe que você está mentindo. Ele não desconfia, ele sabe. Com um talento excepcional para a observação, ele é hoje o maior especialista em mentiras dos Estados Unidos. Como é um verdadeiro detector de mentiras humano, Cal pode trazer à tona os segredos mais profundos e resolver os casos mais difíceis. Mais certeiro do que um teste de polígrafo, ele sabe quando uma pessoa não está dizendo tudo que sabe, seja um parente, amigo ou alguém que ele nunca viu na vida.
Cal dirige uma agência particular que presta serviços para o FBI, a polícia local, escritórios de advogados, empresas e indivíduos em situações de busca da verdade. Ele trabalha com diversos especialistas em avaliação de comportamento. A Dra. Gillian Foster é uma psicóloga talentosa e colega de Cal, uma mulher que o orienta, embora ele não perceba isso. Eli Loker é o principal investigador de Cal, e tem tanta consciência da tendência humana de mentir que decidiu simplificar as coisas e praticar o que ele chama de “honestidade radical”: diz tudo o que pensa o tempo todo. Ria Torres, a integrante mais recente da equipe, foi contratada porque consegue agir mais instintivamente, usando sua habilidade natural e menos estudada para ler a linguagem corporal e detectar certas pistas que os colegas poderiam deixar passar.

domingo, 2 de maio de 2010

The Pacific: Spielberg, Tom Hanks e HBO voltam à II Guerra - Hoje 22h

The Pacific: Spielberg, Tom Hanks e HBO voltam à II Guerra

Desde que Steven Spielberg e Tom Hanks se juntaram e realizaram em 2001 a minissérie Band of Brothers, muita gente se perguntava quando eles retomariam a parceria pra lá de bem sucedida e mostrariam o outro lado da II Guerra.
Pois bem, o momento tão aguardado chegou, e no último domingo estreou na HBO americana a minissérie The Pacific. Também com 10 episódios, como sua “antecessora”, a minissérie vai contar a rotina de um grupo de fuzileiros navais durantes as batalhas dos americanos contra os japoneses nas ilhas do Pacífico, nas ofensivas em retaliação ao ataque em Pearl Harbour que marcaram a entrada dos EUA na II Guerra.
Ou seja, podemos esperar grandes momentos nas históricas batalhas de Guadalcanal, Iwo Jima e Okinawa. Isso sem perder o foco no lado mais humano e intimista desses soldados que estão no meio desse caos sem sequer se darem conta da importância desses eventos.
Enfim, se mantiver o nível de direção, roteiro, atuações e cuidado técnico de Band of Brothers, The Pacific tem tudo para ser imperdível, e mais um marco na TV. E já dá até pra começar se emocionando com a linda abertura da minissérie:

Programação:
HBO 22:00 Dom
HBO Plus-DL 22:00 Seg
HBO Plus-DO 01:00 Ter
HBO 21:00 Ter
HBO 2 00:55 Sáb
HBO 18:00 Sáb
http://www.hbo.com/the-pacific/index.html

terça-feira, 27 de abril de 2010

Lentidão em solucionar mistérios aumenta devoção e ódio por "Lost"



Lentidão em solucionar mistérios aumenta devoção e ódio por "Lost"
LÚCIA VALENTIM RODRIGUES
VINÍCIUS QUEIROZ GALVÃO


Falta pouco para terminar. Apenas quatro episódios separam "Lost" de seu episódio final, em 23 de maio, nos EUA. No Brasil, a temporada passa com duas semanas de atraso, mas o canal AXN não quis divulgar uma data para o fim.


Falta muito para acabar. A série, criada por J.J. Abrams, Carlton Cuse e Damon Lindelof, deixou para o último mês de exibição mais dúvidas que respostas --na próxima terça, está programada uma reprise.


Mesmo os mistérios solucionados têm clima nebuloso ou não fecham as equações da série, iniciada em 2005, sobre um grupo de passageiros de um avião que cai numa ilha mágica e de localização incerta.


Nos episódios anteriores de "Lost", o monstro diz a Sawyer que não pode cruzar o canal entre as duas ilhas na forma de fumaça, mas aparece diante de Michael na figura de Christian Shepard, em alto-mar, quando uma bomba explode e mata a tripulação do cargueiro.


Na primeira cena do final da quinta temporada, a caravela Pedra Negra surge num dia ensolarado de calmaria no mar. Neste ano, em "Ab Aeterno", o mesmo navio chega à noite em meio a uma tempestade e se choca com a cabeça da estátua de mais de 20 metros num tsunami que o leva ilha adentro.


Além de erros de continuidade, alguns mistérios parecem ter sido jogados para debaixo do tapete e vão terminar sem solução. Por que os Outros falam latim? O que é a caixa mágica e como o pai de Locke surgiu na ilha? Mais do que os sobreviventes, perdidos mesmo estão os mais de 10 milhões de telespectadores só nos EUA.


E mesmo as explicações que foram dadas não encerram as dúvidas que as cercam. Se os sussurros são produzidos pelos mortos amarrados à ilha por problemas cármicos, por que anunciavam sempre a chegada ou a presença dos Outros, vivinhos da silva? Se os números estão atrelados a cada um dos candidatos, por que fazem Hurley ganhar na loteria e qual o papel deles na Dharma?


Para manter o espírito do seriado, os produtores vão deixar para os 45 minutos do segundo tempo os grandes mistérios da trama, como o que são a ilha, o Monstro de Fumaça, a relação entre Jacob e o Homem de Preto, a herança egípcia e a missão de cada personagem. "Across the Sea", o 15º de um total de 18 episódios, deve concentrar algumas dessas respostas.


A lentidão em desvendar os segredos da ilha multiplicam as teorias na internet e criam devoções e ódios pela série.


Enquanto isso, as perguntas vêm aumentando. O capítulo da última terça respondeu a apenas uma. Em compensação, deixou no ar o terror de Sun ao ver Locke chegar à emergência do hospital com ela. De onde eles se conhecem na realidade alternativa? Aliás, o que é isso?


A tarefa de juntar os pedaços tampouco é fácil, principalmente se você não se lembrar de detalhes anteriores (nisso, a Lostpedia.com pode ajudar).


Os criadores prometeram em diversas entrevistas --inclusive à Folha-- que tudo será explicado. Será um feito. Não de todo impossível, mas bem complicado. Mas sempre haverá um flashback para ajudar. Ou pelo menos desviar a atenção dos buracos pelo caminho.

Lie to me - Fox 22h

O escritor Samuel Baum (“The Evidence”) e os produtores executivos de “24 Horas” e “Arrested Development” criaram “Lie To Me”, uma série dramática inspirada em um especialista real que tem a habilidade de “ler” pistas na voz, no corpo e no rosto dos seres humanos que podem revelar a verdade sobre investigações de crimes.
Quando você coça o queixo, aperta as mãos, franze o nariz ou engole muita saliva, o doutor Cal Lightman sabe que você está mentindo. Ele não desconfia, ele sabe. Com um talento excepcional para a observação, ele é hoje o maior especialista em mentiras dos Estados Unidos. Como é um verdadeiro detector de mentiras humano, Cal pode trazer à tona os segredos mais profundos e resolver os casos mais difíceis. Mais certeiro do que um teste de polígrafo, ele sabe quando uma pessoa não está dizendo tudo que sabe, seja um parente, amigo ou alguém que ele nunca viu na vida.
Cal dirige uma agência particular que presta serviços para o FBI, a polícia local, escritórios de advogados, empresas e indivíduos em situações de busca da verdade. Ele trabalha com diversos especialistas em avaliação de comportamento. A Dra. Gillian Foster é uma psicóloga talentosa e colega de Cal, uma mulher que o orienta, embora ele não perceba isso. Eli Loker é o principal investigador de Cal, e tem tanta consciência da tendência humana de mentir que decidiu simplificar as coisas e praticar o que ele chama de “honestidade radical”: diz tudo o que pensa o tempo todo. Ria Torres, a integrante mais recente da equipe, foi contratada porque consegue agir mais instintivamente, usando sua habilidade natural e menos estudada para ler a linguagem corporal e detectar certas pistas que os colegas poderiam deixar passar.

domingo, 25 de abril de 2010

The Pacific: Spielberg, Tom Hanks e HBO voltam à II Guerra - Hoje 22h

The Pacific: Spielberg, Tom Hanks e HBO voltam à II Guerra

Desde que Steven Spielberg e Tom Hanks se juntaram e realizaram em 2001 a minissérie Band of Brothers, muita gente se perguntava quando eles retomariam a parceria pra lá de bem sucedida e mostrariam o outro lado da II Guerra.
Pois bem, o momento tão aguardado chegou, e no último domingo estreou na HBO americana a minissérie The Pacific. Também com 10 episódios, como sua “antecessora”, a minissérie vai contar a rotina de um grupo de fuzileiros navais durantes as batalhas dos americanos contra os japoneses nas ilhas do Pacífico, nas ofensivas em retaliação ao ataque em Pearl Harbour que marcaram a entrada dos EUA na II Guerra.
Ou seja, podemos esperar grandes momentos nas históricas batalhas de Guadalcanal, Iwo Jima e Okinawa. Isso sem perder o foco no lado mais humano e intimista desses soldados que estão no meio desse caos sem sequer se darem conta da importância desses eventos.
Enfim, se mantiver o nível de direção, roteiro, atuações e cuidado técnico de Band of Brothers, The Pacific tem tudo para ser imperdível, e mais um marco na TV. E já dá até pra começar se emocionando com a linda abertura da minissérie:

Programação:
HBO 22:00 Dom
HBO Plus-DL 22:00 Seg
HBO Plus-DO 01:00 Ter
HBO 21:00 Ter
HBO 2 00:55 Sáb
HBO 18:00 Sáb
http://www.hbo.com/the-pacific/index.html

sexta-feira, 23 de abril de 2010

Dourado: 'Entrei mais homem no BBB10'

Dourado: 'Entrei mais homem no BBB10'
por Cirlene Alves

Um dos participantes mais polêmicos do Big Brother Brasil, Marcelo Dourado falou com exclusividade ao Portal CARAS. O lutador, que já havia participado do reality show em 2004, quando não conquistou muitos adoradores, venceu a 10ª edição do programa e coleciona fãs por todo Brasil - e alguns desafetos também, claro. Dourado, como é conhecido, falou sobre seus medos, sobre a namorada e também revelou qual foi a sua maior dificuldade dentro da casa: "Ouvir a Maroca cantar". Além disso, ele também mostrou seu lado calmo e garante que é um homem equilibrado e romântico.


Confira a entrevista:


- Qual a diferença do Dourado do BBB4 para o Dourado do BBB10?
- Adquiri mais experiência, mais noção de jogo. Entrei mais homem, mais tranquilo e mais feio (risos). Mostrei um pouco do meu bom humor. O que aprendi na vida foi lidar com as derrotas.


- Do que você sentiu mais falta dentro do programa?
- Da liberdade. Liberdade para mim não tem preço.


- Você já assistiu às fitas? Teve algo que viu que não esperava?
- Não. A minha visão de jogo estava certa e o que vi lá dentro é o que vejo aqui fora. As pessoas continuam as mesmas.


- Qual foi a sua maior dificuldade durante o confinamento?
- A perda da liberdade e ouvir a Maroca cantar.


- Como foi para você ganhar um milhão e meio de reais?
- Na verdade, minha vida não mudou muito... Pensei que iria parar de trabalhar, mas até agora não parei (risos). O que mudou mesmo foi a exposição, o assédio. Pretendo deixar o dinheiro investido. Não quero fazer nada que eu possa me arrepender, não quero correr esse risco. Tenho que pensar direitinho para fazer as coisas certas. Até agora só comprei uma moto.


- Como é o Dourado fora do BBB?
- Um cara calmo, equilibrado e bem-humorado.


- Você disse não gostar de poodles. Por quê? Algum trauma?
- Não, nenhum trauma. Apenas não gosto dessa raça. Não gosto de poodle, é só isso! Sem traumas (risos).


- Fora os poodles, o que o Dourado teme?
- Tenho medo de mulheres, todo homem já apanhou de alguma com certeza. (risos) Fora as mulheres, não cultuo nenhum tipo de medo. Medo para mim tem que ser enfrentado e controlado.


- Você tem todo esse jeito durão, mas e com a namorada? É romântico? Faz supresas?
- Trato minha mulher como uma rainha, gosto de ficar de boa, faço tudo que ela merece.


- E agora milionário, você pensa em casar e ter filhos?
- Isso eu só respondo na presença dos meus advogados. (risos)


- O que uma mulher precisa ter para te conquistar?
- Personalidade, bom humor, criatividade, e ser uma mulher parceira. Como a Erica

terça-feira, 20 de abril de 2010

Lie to me - Fox 22h

O escritor Samuel Baum (“The Evidence”) e os produtores executivos de “24 Horas” e “Arrested Development” criaram “Lie To Me”, uma série dramática inspirada em um especialista real que tem a habilidade de “ler” pistas na voz, no corpo e no rosto dos seres humanos que podem revelar a verdade sobre investigações de crimes.
Quando você coça o queixo, aperta as mãos, franze o nariz ou engole muita saliva, o doutor Cal Lightman sabe que você está mentindo. Ele não desconfia, ele sabe. Com um talento excepcional para a observação, ele é hoje o maior especialista em mentiras dos Estados Unidos. Como é um verdadeiro detector de mentiras humano, Cal pode trazer à tona os segredos mais profundos e resolver os casos mais difíceis. Mais certeiro do que um teste de polígrafo, ele sabe quando uma pessoa não está dizendo tudo que sabe, seja um parente, amigo ou alguém que ele nunca viu na vida.
Cal dirige uma agência particular que presta serviços para o FBI, a polícia local, escritórios de advogados, empresas e indivíduos em situações de busca da verdade. Ele trabalha com diversos especialistas em avaliação de comportamento. A Dra. Gillian Foster é uma psicóloga talentosa e colega de Cal, uma mulher que o orienta, embora ele não perceba isso. Eli Loker é o principal investigador de Cal, e tem tanta consciência da tendência humana de mentir que decidiu simplificar as coisas e praticar o que ele chama de “honestidade radical”: diz tudo o que pensa o tempo todo. Ria Torres, a integrante mais recente da equipe, foi contratada porque consegue agir mais instintivamente, usando sua habilidade natural e menos estudada para ler a linguagem corporal e detectar certas pistas que os colegas poderiam deixar passar.

domingo, 18 de abril de 2010

The Pacific: Spielberg, Tom Hanks e HBO voltam à II Guerra - Hoje 22h

The Pacific: Spielberg, Tom Hanks e HBO voltam à II Guerra

Desde que Steven Spielberg e Tom Hanks se juntaram e realizaram em 2001 a minissérie Band of Brothers, muita gente se perguntava quando eles retomariam a parceria pra lá de bem sucedida e mostrariam o outro lado da II Guerra.
Pois bem, o momento tão aguardado chegou, e no último domingo estreou na HBO americana a minissérie The Pacific. Também com 10 episódios, como sua “antecessora”, a minissérie vai contar a rotina de um grupo de fuzileiros navais durantes as batalhas dos americanos contra os japoneses nas ilhas do Pacífico, nas ofensivas em retaliação ao ataque em Pearl Harbour que marcaram a entrada dos EUA na II Guerra.
Ou seja, podemos esperar grandes momentos nas históricas batalhas de Guadalcanal, Iwo Jima e Okinawa. Isso sem perder o foco no lado mais humano e intimista desses soldados que estão no meio desse caos sem sequer se darem conta da importância desses eventos.
Enfim, se mantiver o nível de direção, roteiro, atuações e cuidado técnico de Band of Brothers, The Pacific tem tudo para ser imperdível, e mais um marco na TV. E já dá até pra começar se emocionando com a linda abertura da minissérie:

Programação:
HBO 22:00 Dom
HBO Plus-DL 22:00 Seg
HBO Plus-DO 01:00 Ter
HBO 21:00 Ter
HBO 2 00:55 Sáb
HBO 18:00 Sáb
http://www.hbo.com/the-pacific/index.html

terça-feira, 13 de abril de 2010

Lie to me - Fox 22h

O escritor Samuel Baum (“The Evidence”) e os produtores executivos de “24 Horas” e “Arrested Development” criaram “Lie To Me”, uma série dramática inspirada em um especialista real que tem a habilidade de “ler” pistas na voz, no corpo e no rosto dos seres humanos que podem revelar a verdade sobre investigações de crimes.
Quando você coça o queixo, aperta as mãos, franze o nariz ou engole muita saliva, o doutor Cal Lightman sabe que você está mentindo. Ele não desconfia, ele sabe. Com um talento excepcional para a observação, ele é hoje o maior especialista em mentiras dos Estados Unidos. Como é um verdadeiro detector de mentiras humano, Cal pode trazer à tona os segredos mais profundos e resolver os casos mais difíceis. Mais certeiro do que um teste de polígrafo, ele sabe quando uma pessoa não está dizendo tudo que sabe, seja um parente, amigo ou alguém que ele nunca viu na vida.
Cal dirige uma agência particular que presta serviços para o FBI, a polícia local, escritórios de advogados, empresas e indivíduos em situações de busca da verdade. Ele trabalha com diversos especialistas em avaliação de comportamento. A Dra. Gillian Foster é uma psicóloga talentosa e colega de Cal, uma mulher que o orienta, embora ele não perceba isso. Eli Loker é o principal investigador de Cal, e tem tanta consciência da tendência humana de mentir que decidiu simplificar as coisas e praticar o que ele chama de “honestidade radical”: diz tudo o que pensa o tempo todo. Ria Torres, a integrante mais recente da equipe, foi contratada porque consegue agir mais instintivamente, usando sua habilidade natural e menos estudada para ler a linguagem corporal e detectar certas pistas que os colegas poderiam deixar passar.

domingo, 11 de abril de 2010

The Pacific: Spielberg, Tom Hanks e HBO voltam à II Guerra - Hoje 22h

The Pacific: Spielberg, Tom Hanks e HBO voltam à II Guerra

Desde que Steven Spielberg e Tom Hanks se juntaram e realizaram em 2001 a minissérie Band of Brothers, muita gente se perguntava quando eles retomariam a parceria pra lá de bem sucedida e mostrariam o outro lado da II Guerra.
Pois bem, o momento tão aguardado chegou, e no último domingo estreou na HBO americana a minissérie The Pacific. Também com 10 episódios, como sua “antecessora”, a minissérie vai contar a rotina de um grupo de fuzileiros navais durantes as batalhas dos americanos contra os japoneses nas ilhas do Pacífico, nas ofensivas em retaliação ao ataque em Pearl Harbour que marcaram a entrada dos EUA na II Guerra.
Ou seja, podemos esperar grandes momentos nas históricas batalhas de Guadalcanal, Iwo Jima e Okinawa. Isso sem perder o foco no lado mais humano e intimista desses soldados que estão no meio desse caos sem sequer se darem conta da importância desses eventos.
Enfim, se mantiver o nível de direção, roteiro, atuações e cuidado técnico de Band of Brothers, The Pacific tem tudo para ser imperdível, e mais um marco na TV. E já dá até pra começar se emocionando com a linda abertura da minissérie:

Programação:
HBO 22:00 Dom
HBO Plus-DL 22:00 Seg
HBO Plus-DO 01:00 Ter
HBO 21:00 Ter
HBO 2 00:55 Sáb
HBO 18:00 Sáb
http://www.hbo.com/the-pacific/index.html

sexta-feira, 9 de abril de 2010

Maratona Glee, sábado das 10:00 às 22:00 - Toda a 1a. temporada

Mais uma maratona Glee acontecerá sábado, dia 10/04. Quem perdeu alguns episódios terá a chance de assistir tudinho a partir das 10 da manhã, no Canal FOX

quarta-feira, 7 de abril de 2010

Glee às 22h na Fox

"Glee" centra-se em Will Schuester (Matthew Morrison), um professor de espanhol, com aproximadamente trinta anos, numa escola do Ohio. Lá, ele tem a missão de tomar conta do grupo coral da escola - Glee Club, que se tornou um paraíso para os alunos menos sociáveis. Will, um professor otimista, vai tentar transformar os alunos menos populares da escola McKinleys em grandes competidores para a maior competição musical nacional.
Quarta, às 22:00
Reapresentação Quinta às 04:00 e sexta às 13:00

terça-feira, 6 de abril de 2010

Lie to me - Fox 22h

O escritor Samuel Baum (“The Evidence”) e os produtores executivos de “24 Horas” e “Arrested Development” criaram “Lie To Me”, uma série dramática inspirada em um especialista real que tem a habilidade de “ler” pistas na voz, no corpo e no rosto dos seres humanos que podem revelar a verdade sobre investigações de crimes.
Quando você coça o queixo, aperta as mãos, franze o nariz ou engole muita saliva, o doutor Cal Lightman sabe que você está mentindo. Ele não desconfia, ele sabe. Com um talento excepcional para a observação, ele é hoje o maior especialista em mentiras dos Estados Unidos. Como é um verdadeiro detector de mentiras humano, Cal pode trazer à tona os segredos mais profundos e resolver os casos mais difíceis. Mais certeiro do que um teste de polígrafo, ele sabe quando uma pessoa não está dizendo tudo que sabe, seja um parente, amigo ou alguém que ele nunca viu na vida.
Cal dirige uma agência particular que presta serviços para o FBI, a polícia local, escritórios de advogados, empresas e indivíduos em situações de busca da verdade. Ele trabalha com diversos especialistas em avaliação de comportamento. A Dra. Gillian Foster é uma psicóloga talentosa e colega de Cal, uma mulher que o orienta, embora ele não perceba isso. Eli Loker é o principal investigador de Cal, e tem tanta consciência da tendência humana de mentir que decidiu simplificar as coisas e praticar o que ele chama de “honestidade radical”: diz tudo o que pensa o tempo todo. Ria Torres, a integrante mais recente da equipe, foi contratada porque consegue agir mais instintivamente, usando sua habilidade natural e menos estudada para ler a linguagem corporal e detectar certas pistas que os colegas poderiam deixar passar.

segunda-feira, 5 de abril de 2010

BBB10 - ROUPA SUJA no Mais Você (videos)





Cacau “lava roupa suja” com ex-”BBB” Priscila no “Mais Você”
A manhã no “Mais Você” era para “lavar a roupa suja” das brigas do “BBB10”, mas Cacau e a ex-“BBB” Priscila resolveram esclarecer boatos de uma suposta confusão envolvendo as duas, divulgadas em jornais.
Quem puxou o assunto foi Priscila, que foi logo dizendo que recebeu mensagens no Twitter de fãs da namorada de Eliéser, acusando-a de roubar um namorado de Cacau.
Sem graça, Cacau afirmou que não tinha nada contra a vice-campeã do “BBB9”. “Eu nem te conhecia pessoalmente e nos bastidores eu falei que não tinha nada contra você. Nunca disputamos nada, nem homem. Nenhuma de nós duas precisamos disso”, afirmou.

Dourado e Angélica discutem no “Mais Você"
Pelo visto a briga entre Angélica e Dourado dentro da casa está longe de se resolver fora do “BBB10”. Durante o “Mais Você” desta segunda-feira (5), eles voltaram a se estranhar.
Tudo começou quando Morango começou a falar que não aceitava ouvir Dourado dizer que não “falou mal de ninguém” dentro da casa. “É muito fácil quando a pessoa ganha um jogo e depois vir falar que não falou mal pelas costas”, reclamou Morango, que provocou. “Uma coisa é uma pessoa ser boa jogadora e outra ser uma boa pessoa”.
Dourado não deixou barato e usou do fato de ter a aceitação dos brasileiros para se defender. “Cada um tem sua visão do que aconteceu. Muita gente gostou de mim por causa do meu caráter”, rebateu Dourado, completando. “Você teve algumas atitudes bem escrotas dentro da casa”.

domingo, 4 de abril de 2010

The Pacific: Spielberg, Tom Hanks e HBO voltam à II Guerra - Dia 11/04, às 22h

The Pacific: Spielberg, Tom Hanks e HBO voltam à II Guerra

Desde que Steven Spielberg e Tom Hanks se juntaram e realizaram em 2001 a minissérie Band of Brothers, muita gente se perguntava quando eles retomariam a parceria pra lá de bem sucedida e mostrariam o outro lado da II Guerra.
Pois bem, o momento tão aguardado chegou, e no último domingo estreou na HBO americana a minissérie The Pacific. Também com 10 episódios, como sua “antecessora”, a minissérie vai contar a rotina de um grupo de fuzileiros navais durantes as batalhas dos americanos contra os japoneses nas ilhas do Pacífico, nas ofensivas em retaliação ao ataque em Pearl Harbour que marcaram a entrada dos EUA na II Guerra.
Ou seja, podemos esperar grandes momentos nas históricas batalhas de Guadalcanal, Iwo Jima e Okinawa. Isso sem perder o foco no lado mais humano e intimista desses soldados que estão no meio desse caos sem sequer se darem conta da importância desses eventos.
Enfim, se mantiver o nível de direção, roteiro, atuações e cuidado técnico de Band of Brothers, The Pacific tem tudo para ser imperdível, e mais um marco na TV. E já dá até pra começar se emocionando com a linda abertura da minissérie:

Programação:
HBO 22:00 Dom
HBO Plus-DL 22:00 Seg
HBO Plus-DO 01:00 Ter
HBO 21:00 Ter
HBO 2 00:55 Sáb
HBO 18:00 Sáb
http://www.hbo.com/the-pacific/index.html